DAIDEN.IN Book Archive > Nonfiction 5 > À distância de um Horizonte - download pdf or read online

À distância de um Horizonte - download pdf or read online

By Nuno Hipólito

Show description

Read or Download À distância de um Horizonte PDF

Best nonfiction_5 books

Read e-book online Services Marketing: Managing the Service Value Chain PDF

Providers advertising: dealing with the provider worth Chain 1st version argues that each one carrier administration efforts are aimed to augment worth that allows you to enhance the base line. Written from a ecu standpoint, the booklet demonstrates that via strategic orientation and innovation, the enterprise and shareholder will obtain the advantages.

Read e-book online Anal and Rectal Diseases: A Concise Manual PDF

Anal and Rectal illnesses: A Concise handbook presents a succinct reference at the topic for clinicians, together with basic care physicians, gastroenterologists, basic surgeons, physician's assistants and nurse practitioners. awarded in a constant structural type that gives either a common precis of person themes in the box besides extra info to help people with a few history wisdom within the topic zone, this useful quantity offers details regarding the sphere of anorectal illness in a structure that's simply obtainable for speedy acquisition of data.

Get The Fate of Greenland: Lessons from Abrupt Climate Change PDF

Specialists talk about how Greenland's warming climate--seen in its melting ice sheets and taking flight glaciers--could impact the remainder of the realm.

Additional resources for À distância de um Horizonte

Example text

Mas ao nascer, o “eu” n~o existe, porque não existem ainda memórias. Equiparar morte e nascimento será extremamente difícil. Para esta redução, tem de operar o intelecto. É uma decisão humana, deixar de ser humano. Deixar a humanidade é deixar tudo para trás, mesmo que não nos tornemos ermitas. Mesmo o óbolo44 que nos deixam para atravessar a morte desaparecerá, porque ele é a última memória da vida. Segue Reis enumerando as coisas da vida que não se prolongarão na morte. 44 Ver a an|lise { ode “Vem sentar-te comigo, Lídia…” Átropos era a parca que cortava o fio da vida.

Esta realidade os deuses deram E para bem real a deram externa. Que serão os meus sonhos Mais que a obra dos deuses? Deixai-me a Realidade do momento E os meus deuses tranqüilos e imediatos Que não moram no Vago Mas nos campos e rios. Deixai-me a vida ir-se pagãmente Acompanhada pelas avenas tênues Com que os juncos das margens Se confessam de Pã. Vivei nos vossos sonhos e deixai-me O altar imortal onde é meu culto E a visível presença Os meus próximos deuses. Inúteis procos do melhor que a vida, Deixai a vida aos crentes mais antigos Que a Cristo e a sua cruz E Maria chorando.

Ser espectador do mundo é, quanto a mim, a expressão da vivência da inacção. Trata-se de um conceito definido amplamente no Livro do Desassossego, mas não propriamente em Reis, que apenas o porá em prática. Como se o Livro fosse a sua base teórica e Reis a sua práxis imediata. Adris Almeida (in Op. ) relaciona esta ode com o poema de Omar Khayyam que se inicia com “Mestres e sábios morreram sem se entenderem sobre o Ser e o N~o Ser”. ) se ser espectador do espectáculo do mundo constitui a sabedoria, então, meu caro Ricardo Reis (em 1936), aí tens o espectáculo do mundo, e agora diz-me se ser espectador disto é ser-se s|bio” (document|rio “Saramago: documentos”, realizado por Jo~o M|rio Grilo em 1998).

Download PDF sample

À distância de um Horizonte by Nuno Hipólito


by Anthony
4.3

Rated 4.06 of 5 – based on 19 votes